EPHI Suíça e colaboradores internacionais

Catherine Graham

Investigadora Principal do Projeto Geral

Eu sou a líder do Grupo de Ecologia Evolutiva Espacial do Instituto de Pesquisas Federal da Suíça (WSL). Eu estudo como o arranjo espacial e temporal dos habitats influencia a diversidade de aves e as interações entre plantas-aves. Eu investigo os mecanismos que atuam nas escalas espaciais e temporais integrando hipóteses, ferramentas e dados de uma variedade de áreas, incluindo ecologia, biologia evolutiva, biogeografia, climatologia, geologia e biologia da conservação. Boa paarte ddos mesu estudos estão focados no papel das interações planta-beija-flor sobre a geração e a manutenção da alta diversidade tropical.

Orcid

Google scholar

Webpage

Matthias Dehling

Coordenador

Sou pesquisador do grupo de Ecologia Evolutiva Espacial do WSL. Sou um ecólogo quantitativo com amplo interesse em ecologia de comunidades e macroecologia. Um foco recente de minha pesquisa aborda os papéis funcionais das espécies em processos ecológicos, para os quais eu combino redes ecológicas com métodos de ecologia funcional. Atualmente, estou investigando as possíveis consequências das mudanças ambientais para as comunidades de espécies e processos ecológicos que envolvem interações animal-planta.

ORCID

Google scholar

Webpage

Carolina Bello

Pós-doutoranda

Eu sou pós-doutoranda do Instituto de Pesquisas Federal da Suíça (WSL). Ao longo de minha carreira, eu estudei como as interações entre plantas e animais modulam a biodiversidade através do tempo e do espaço e como essas interações produzem efeitos secundários nos serviços ecossistêmicos. Particularmente neste projeto, eu estou explorando os mecanismos que influenciam as interações entre plantas e beija-flores com o intuito de desenvolver um modelo para prever interações. Além disso, eu também exploro como as propriedades da rede mudam com a variação na abundância de recursos e competição ao longo do gradiente de elevação.

Orcid

Google scholar

Webpage

Elisa Barreto

Pós-doutoranda

Sou pós-doutoranda do Grupo de Ecologia Evolutiva Espacial do WSL e do Laboratório de Ecologia Teórica e Síntese da Universidade Federal de Goiás (Brasil). Minha pesquisa se concentra em investigar os aspectos evolutivos da interação entre espécies, como a coevolução entre plantas e beija-flores. Emprego métodos macroecológicos e macroevolutivos para detectar padrões filogenéticos de interações e seus potenciais processos subjacentes.

ORCID

Google scholar

Webpage

Luca Pegoraro

Pós-doutorando

Sou um biólogo evolutivo interessado em interações biológicas e ecologia, especialmente no uso de soluções tecnológicas. Estudei na Universidade de Pádua (Itália) e completei meu doutorado no Royal Botanic Gardens, Kew (Reino Unido), onde estudei a evolução das Asteraceae nos Alpes. Nesse projeto, observei como o tamanho do genoma e a poliploidia influenciam a ecologia e os traços das espécies, bem como o uso de sistemas automatizados de monitoramento de polinizadores em altas elevações. Na WSL, aplicarei técnicas de visão computacional e machine learning aos dados de monitoramento biológico, desenvolvendo ferramentas de ciência de dados e respondendo a questões ecológicas com dados novos e melhores.

François Duchenne

Pós-doutorando

Estou interessado numa vasta gama de tópicos em Ecologia e Evolução. No entanto, a minha investigação centra-se principalmente na compreensão dos mecanismos de estruturação e (des)estabilização das comunidades naturais, bem como das perturbações antropogénicas que afectam estas assembléias de espécies. Utilizo principalmente as interacções planta-polinizador como modelo de estudo, juntamente com abordagens mecanicistas e teóricas para investigar como a distribuição das interacções interespecíficas directas e indirectas afecta a coexistência de espécies. Em paralelo, utilizo abordagens macroecológicas e empíricas para estimar o impacto das mudanças globais na distribuição, co-ocorrência e trajectória evolutiva das espécies estudadas. Este aspecto empírico da minha investigação centra-se na análise estatística da dinâmica temporal passada para compreender os mecanismos e consequências para a biodiversidade, desde as espécies até às comunidades.

Esteban Guevara

Doutorando

Sou estudante de doutorado do Grupo de Ecologia Evolutiva Espacial no WSL e no Grupo de Ecologia de Paisagem na ETHZ. Sua pesquisa é orientada pela Prof.ª Dr.ª Catherine Graham e co-orientada pelo Prof. Dr. Loïc Pellisier. A tese de Esteban investiga os efeitos do desmatamento nas interações planta-beija-flor. Ele utiliza abordagens de redes e características combinadas com experimentos de campo para entender se, e como, o desmatamento influencia as mudanças na 1) estrutura de rede, 2) no espaço funcional de comunidades de plantas e beija-flores e na 3) especialização de beija-flores.

Orcid

Google scholar

Webpage

Ben Weinstein

Principal colaborador internacional

Sou bolsista de pós-doutorado na Universidade da Flórida estudando ecologia de populações e comunidades. Eu emprego coleta de dados baseados em imagens e a aprendizagem automática (por reconhecimento de padrões) para automatizar pesquisas de biodiversidade. Eu estou particularmente interessado em combinar tais ferramentas com modelagem preditiva para avaliar as teorias ecológicas e de conservação.

Orcid

Google scholar

Webpage

Rafael Wüest

Colaborador

Minha pesquisa visa compreender melhor a evolução passada, a estrutura atual e a manutenção futura da biodiversidade. Como ecólogo de plantas, eu estudo plantas em sistemas que abrangem várias escalas temporais e espaciais, usando uma variedade de abordagens de múltiplas disciplinas. Estudar interações (com foco no lado da planta) é bastante novo, mas estou animado em mergulhar nas interações e como elas levam as redes beija-flor-planta a mudarem através dos gradientes ecológicos altitudinais considerados neste projeto. Além dos aspectos de pesquisa, meu trabalho inclui a coordenação e gerenciamento do projeto, bem como o gerenciamento dos dados.

Orcid

Google scholar

Webpage